Perguntas frequentes

PERGUNTAS FREQUENTES:

O PSICÓLOGO É A MESMA COISA DE UM AMIGO?

Não. Frequentemente as pessoas imaginam que o Psicólogo é uma espécie de amigo. Talvez pelo caráter de confidencialidade, proximidade que ocorre no processo de ajuda faz a pessoa ver semelhança na figura de um amigo para todas as horas. Entretanto,   o psicólogo é diferente do amigo, por exemplo, não convive com o cliente na sua intimidade.  A relação terapêutica impõe limites, que são necessários e importantes ao processo de ajuda. O psicólogo tem o intuito de fazer com que o cliente assuma suas responsabilidades, que abandone o lugar de vítima, ainda, que reconheça as dificuldades inerentes ao processo. O psicólogo auxilia a tomada de decisões, além de ajudar o paciente a re-significar os acontecimentos da vida. A empatia, a escuta atenta, ausência de expectativas, liberdade de dizer o que sente e pensa, por exemplo, junto com a certeza de não ser julgado, de fato,  cria uma atmosfera de segurança para o indivíduo ser ele mesmo,  em toda sua plenitude. Finalmente, a terapia é a oportunidade e pretexto ideal para fazer valer a máxima: – “Precisamos ser ouvidos para nos escutarmos”.

QUEM VAI AO PSICÓLOGO É MALUCO?

Não. Da mesma forma que quem vai ao dentista não está sem dentes, ou com dentes estragados. A solicitação de ajuda psicológica, então, revela coragem e discernimento, ou seja, ingredientes imprescindíveis para a saúde mental.

QUEM PRECISA DE UM PSICÓLOGO?

.pessoas que apresentam dificuldades em estabelecer relações interpessoais satisfatórias; conhecidas como “pessoas sistemáticas” ou “pessoas difíceis”.

.pessoas embotadas afetivamente que demonstram dificuldade de externar emoções e sentimentos.

. Pessoas que nutrem e alimentam pensamentos catastróficos em relação a qualquer oportunidade que surja em relação à vida profissional; amorosa ou familiar.

. Pessoas que apresentam ansiedades; angústia; choros e tristezas; isolamento e qualquer outro comportamento que não apresente uma justificativa.

. Pessoas que se encontram insatisfeitas conseguem mesma e ou que estejam frequentemente questionando a dinâmica e viabilidade de seus relacionamentos amorosos.

. Pessoas que não conseguem dizer Não; que estão sempre colocando em primeiro plano a opinião alheia; sempre deixando de lado suas vontades e preferências.

. Hipérbole emocional ou exagero com questões pequenas; são as pessoas que fazem tempestade em copo d água.

. Severidade no julgamento consegue mesmo e com as pessoas que se relaciona.

. Medos irracionais. Culpa; autoestima em frangalhos; libido ou desejo sexual comprometido; irritabilidade; indecisão profissional.

. Julga que ninguém o compreende e ainda se vê invadido por um sentimento de menos valia.

.sente impossibilidade de tomar uma decisão importante em sua vida,

.perda do interesse por tudo; até mesmo com sua higiene pessoal; projetos profissionais; desmazelo; prostração; negativismo generalizado.

.transtornos alimentares. (bulimia, anorexia e vigorexia). Para autoconhecimento.

VOU SER ATENDIDO POR PSICÓLOGO NO ATENDIMENTO ON LINE?

Sim. O atendimento on line, será realizado sempre por profissional devidamente inscrito no CRP (Conselho Regional de Psicologia 04/12.182); em dia com suas obrigações perante os órgãos fiscalizadores da Psicologia no país.

POSSO PAGAR O ATENDIMENTO PSICOLÓGICO ON LINE COM CARTÃO DE CRÉDITO?

Sim. É possível realizar o pagamento pelo atendimento psicológico on line por intermédio de transferência bancária; cartão de crédito ou boleto bancário. Você pode ou não ser cadastrado no pagseguro. Com isso, você terá a garantia de fazer seu pagamento num ambiente seguro, que dispõe de toda credibilidade e lisura do serviço financeiro da UOL.

COMO SABEREI O HORÁRIO DO MEU ATENDIMENTO?

Todos os horários serão previamente combinados, isto é, seja por intermédio dos telefones disponibilizados no site, ou pelos contatos do site. Qualquer dúvida sobre o atendimento online será respondida, prontamente, num prazo máximo de 48 horas.

QUANTO TEMPO DURA O ATENDIMENTO?

Depende da opção escolhida por você, ou seja, existem opções de consulta na qual a duração é de 30 minutos, 40 minutos ou de 50 minutos. E ainda há a opção de consulta por e-mail.

EM QUANTO TEMPO SEREI RESPONDIDO?

No menor prazo possível, então, o tempo máximo de qualquer solicitação, duvida ou esclarecimento é de no máximo 48 horas.

DE QUE FORMA SEREI ATENDIDO?

Whats, Skype, Hangout, Face, e-mail ou telefone

QUANTAS SESSÕES SERÃO NECESSÁRIAS?

Difícil precisar um número exato, porém, nessa modalidade de orientação psicológica online, não será permitido exceder ao número de 20 encontros.

COMO EFETUAR O PAGAMENTO DO ATENDIMENTO PSICOLÓGICO ON LINE?

Disponibilizamos o sistema do pag. seguro; site da UOL que reúne todas as garantias de inviolabilidade de dados bancários, portanto, qualquer outra forma de pagamento poderá ser combinada posteriormente com o Psicólogo.

QUALQUER PESSOA PODERÁ SER ATENDIDA ON LINE?

Não. A pessoa precisa ser maior de 18 anos, menores de idade só poderão realizar o atendimento psicológico online mediante a autorização dos responsáveis. Após a primeira consulta o psicólogo irá avaliar e verificar a demanda do paciente pode ser contemplada com a modalidade de atendimento online. Portanto, quando for percebido que não é possível atender satisfatoriamente a demanda, por exemplo, será sugerido que o paciente procure um atendimento presencial.

QUAL A ABORDAGEM TEÓRICA UTILIZADA NO ATENDIMENTO PSICOLÓGICO ONLINE?

Cognitiva Comportamental

O QUE É ABORDAGEM COGNITIVA COMPORTAMENTAL?

É uma técnica que propõe a reeducação comportamental e cognitiva, logo parte do princípio que o comportamento disfuncional foi aprendido; podendo ser desencadeado por sinais internos e externos associados a ele. Essa abordagem oferece subsídios para nova aprendizagem, então, oferece reações mais satisfatórias, inteligentes e menos dispendiosas. Portanto, processos cognitivos emolduram essa abordagem, então, o ato de pensar, forma de perceber, processar as informações e os mecanismos e estratégias na resolução de problemas. A forma de processar, disfuncional, as informações faz com que os sintomas se potencializem. A origem dessa abordagem nasceu nos EUA na década de 60; na figura de Aaron T Beck MD, entretanto, em tempos mais recuados as raízes dessa abordagem são encontradas nas seguintes correntes filosóficas: o estoicismo grego; taoísmo; budismo que acreditavam na influência das ideias sobre as emoções.